segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Jesus se fez homem. Saiba porque. - João 1.1-4,14


Weslei Odair Orlandi


[sermão pregado em 08/01/2012] 


A notícia mais bombástica e que maior impacto causou na historia humana desde então foi a que o anjo trouxe para os pastores de Belém que durante a noite tomavam conta dos seus rebanhos no campo: “Hoje, na cidade de Davi, lhes nasceu o Salvador, que é Cristo, o Senhor” – Lc 2.11.
Nunca houve, nem jamais haverá uma notícia que possa causar tantas mudanças como esta. O mundo jamais foi o mesmo desde então, a história foi marcada e também milhares de vidas têm sido tocadas e transformadas por esse fato.
É curioso pensarmos no nascimento de Jesus, pois o texto que lemos mostra nos três primeiros versículos que sua vida e habitação antes da encarnação eram profundamente marcadas por glória, riquezas e manifestações extraordinárias.
Antes de nascer Jesus era o Verbo de Deus, isto é, era a expressão máxima e perfeita do pensamento e do Ser de Deus. Antes de nascer Jesus vivia ladeado pela presença absoluta e contínua do Pai; desfrutava plenamente do seu estado divino [Jesus era Deus em toda a sua plenitude]; Sua vida gloriosa era ativa e criativa; em seu ser estavam reunidos o que havia de melhor e mais poderoso em todo o universo: a vida, o poder de criar, influenciar e de ser irresistível.
Nada o atingia, nada lhe faltava, nada lhe causava dor, humilhação ou rejeição.
Por que então ele quis nascer neste mundo hostil, pecaminoso e repleto de imperfeições? Por que ele, sendo o Verbo de Deus, se fez carne e habitou entre nós?

Há muitas razões. Eu quero lhe apresentar 4 nesta mensagem:

1. Para poder conhecer, sentir e participar de tudo aquilo que continuamente sentimos e sofremos.

- Hb 4.15 diz: “não temos um sumo-sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas, mas sim alguém que, como nós, passou por todo tipo de tentação, porém, sem pecado.”
- Como homem Jesus conheceu a vergonha, a dor, o desprezo, a humilhação, as lágrimas, a fome, a nudez, o poder da hipocrisia, da calúnia, da maldade humana.
- Jesus foi um como nós e daí podermos afirmar que:
a) por essa razão sua intercessão por nós não é desprovida de sentimento, não é desapaixonada, protocolar, impessoal, fria e mecânica. Jesus está imerso no nosso sofrimento. A nossa dor é a sua dor, a nossa tristeza é a sua tristeza, as nossas lágrimas são também as suas lágrimas.
b) nenhuma tentação, crise ou sofrimento deve ter a última palavra na nossa vida. “No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo”, Jo 16.33.

2. Para apresentar e ensinar aos homens um novo jeito de ser e de viver.

- Jesus veio para nos ensinar a amar, a abraçar o marginalizado, o que foi expulso, barrado no portão de entrada. Jesus veio para nos ensinar um olhar sem preconceito para com os discriminados.
- Jesus veio para ensinar e exemplificar o perdão, a tolerância, a paciência, a ternura, o afeto, a humildade.
- Jesus veio para nos ensinar o valor de quem mora na periferia, o valor de quem está tomado por lepra, o valor da prostituta, do mendigo, do pobre e do miserável.
- Jesus veio para nos ensinar que a dignidade de um homem não está no que ele possui, mas no que a sua alma pode abrigar.

3. Para assumir, pagar e eliminar nossas culpas e pecados.

- Rm 3.23; 6.23
- 1 Tm 1.15 – “fiel é esta afirmação e digna de toda aceitação: Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores”
- 1 Co 15.3 – “Cristo morreu por nossos pecados”
- Antes estávamos separados de Deus, e em nossa mente, éramos inimigos por causa do nosso mau procedimento. Mas agora fomos reconciliados pelo corpo físico de Cristo, mediante sua morte, e por isso podemos nos apresentar a Deus santos, inculpáveis e livres de qualquer acusação – Cl 1.21-22.

4. Para tornar conhecido e também possível a todos o retorno definitivo à presença do Pai.

- João 14.1-6
- Por causa de Cristo e de tudo o que ele fez e viveu na terra podemos hoje chegar à presença de Deus sem medo, vergonha ou rejeição.
- Jesus veio ao mundo e sua vida e mensagem nos dão a oportunidade da reconciliação com Deus, do abraço eterno e da compaixão sem fim.

Conclusão: Jesus veio ao mundo cheio de graça e de verdade, nasceu numa manjedoura e entregou-se por nós na cruz do calvário. E nós o que temos feito em resposta a tudo isso?
         
Se entregue hoje a Ele e receba-o em seu coração!

Nenhum comentário:

Postar um comentário